quinta-feira, 14 de outubro de 2010

ACADEMIA DE TIROS

video

In this sequence of videos a little picture of what happened on October 13, 2010, where I and about 21 police clerks of the State of São Paulo were doing a course of 40 days to improve the career of a scribe and between the disciplines was Shooting
Course

video


These training courses are very important for the police, because we have the opportunity to review old concepts and stay abreast of new legislation in force. In part that concerns the shooting of firearms, many police only had used firearms in the time it formed and had never thrown.

Among the clerks stayed in fifth place with 67 points out of possible 70. The researchers shot worse than clerks. Best investigator had 65 points.

video

Text in portuguese:

Nesta sequencia de videos retrato um pouco do que aconteceu no dia 13 de outubro de 2010, onde eu e mais 21 escrivães de policia do Estado de São Paulo estavamos fazendo um curso de 40 dias para aperfeiçoamento da carreira de escrivão e entre uma das disciplinas estava o Curso de Tiros


Estes cursos de aperfeiçoamento são muito importantes para os policiais, pois temos a oportunidades de rever conceitos antigos e ficar a par das novas legislações em vigor. Na parte que concerne a disparo de arma de fogo, muitos policiais só tinham usado armas de fogo no tempo que se formaram e nunca mais tinham atirado.

Entre os escrivães fiquei em quinto lugar com 67 pontos dos 70 possíveis. Os investigadores atiraram pior que os escrivães. O Melhor investigador obteve 65 pontos.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

TRANSUBSTANCIAÇÃO

TRANSUBSTANCIAÇÃO


Em 2005, eu trabalhava como escrivão de policia no município de Cubatão e naquele domingo havia sido designado para fazer o plantão-sede que ia das 8:00 às 20:00 horas. O dia transcorria normalmente até que chegou a viatura da policia militar tendo como um dos componentes o soldado Bispo, com ele veio o individuo chamado Edvaldo. O miliciano informou que a policia militar estava fazendo incursão pela Vila Natal quando flagraram traficantes em uma viela da favela Caique.

Os bandidos empreenderam fugas pelas vielas e um deles jogou um pacote no barraco do Edvaldo. A policia não consegui deter o bando, mas recuperou o entorpecente chamado cocaína que pesava cerca de 300 gramas. O Edvaldo acompanhou os policiais até a delegacia na condição de testemunha, porém, o delegado Armando Prado Lyra Neto entendeu que o Edvaldo também era partícipe do grupo de traficantes.

O PM Bispo confidenciou-me que o Edvaldo veio no fundo da viatura ajoelhado com a Bíblia na mão e orando. Na delegacia, foi informado que seria preso. Conversei com ele e vi claramente que ele era inocente, resignado, ele falou para mim que não teve o que fazer quando os bandidos jogaram na sua casa a droga durante a fuga, e se fosse a vontade de Deus que Ele passe por aquela prova, Ele não temeria. Deixei-o sozinho na carceragem e vi ele no oculto, ajoelhando-se e orando, Não me pediu ajuda, não ficou desesperado ao saber que iria pegar uma “cana pesada”.

Falei com o delegado Dr. Armando que ele reavaliasse o seu ato decisório, mas ele estava irredutível. Não insisti na minha posição de demovê-lo da sua decisão, mas confesso que fiquei triste. Lavrei o Auto de Prisão em Flagrante até o fim, faltando somente juntar a peça processual chamada Laudo de Constatação Provisório de Entorpecente. O carcereiro de nome Arsênio, que era perito “ad doc” após fazer a mistura química com o reagente, de maneira incrível, a cocaína não reagiu positivamente. Todos os policiais ali presentes, gente com experiência de mais de 20 anos de policia, já havia tocado com a língua, sentido o odor característico e ninguém tinha dúvidas que era cocaína. Contudo o perito Arsênio, pediu desculpas e recusou-se a assinar o laudo. Fato este que nunca vi na policia, nem antes, nem agora, cinco anos depois dos fatos.








O delegado viu-se obrigado a acionar a perícia oficial. O Dr. Bonifácio teve que sair da sua casa para atender o plantão no IML (que naquela época era o orgão da Superintendencia de Policia Técnico-Científica que tinha a competencia para emitir o laudo definitivo). Após cerca de 4 horas desde que os fatos ocorreram, finalmente veio o resultado conclusivo. Não Reagente. Como consequência, o Auto de Flagrante foi nulo de pronto e o acusado posto em liberdade imediatamente. O Edvaldo saiu da carceragem com uma serenidade, cumprimentou a todos e foi embora como se não fosse nada. Nunca vi tanta fé e confiança em Deus como vi naquele inocente.




---------------------------------------------------------

Se este caso virasse filme eu indiciaria os seguintes atores:


FILME: TRANSUBSTANCIAÇÃO

SINOPSE

Um jovem cristão morador de uma favela de Cubatão é preso por trafico de entorpecente, um crime que ele não cometeu. Apesar de alguns policiais acreditarem na integridade do Edvaldo, só Deus poderá livrá-lo do precário sistema carcerário brasileiro. Veja o surpreendente desfecho desta história policial.

Este filme é baseado em uma história real, com nomes reais, lugares reais, um filme contemporâneo que nos leva a confiar em Deus e não ter medo das injustiças humanas. Ao mesmo este filme nos leva a refletir que mesmo cheios de boas intenções, podemos julgar o próximo de forma errada por julgar “favelados” como partícipes da criminalidade que permeia as periferias dois grandes centros urbanos.
Elenco:
Lima Duarte: Delegado Dr. Armando Prado
Wagner Moura: Escrivão Valdemir
Antonio Fagundes: Perito “ad doc” Arsênio
Humberto Martins: Perito Bonifácio
Floriano Peixoto: Soldado Bispo
Lázaro Ramos: Edvaldo

Justificativa para a distribuição dos papeis dos atores aos respectivos personagens:

Lima Duarte - já tem um histórico no cinema e na TV de representar personagens fortes de temperamentos e atitudes enérgicas, coisa que o Lima Duarte sabe desempenhar muito bem.
Wagner Moura – No filme Tropa de Elite, este ator mostrou toda a sua capacidade melodramática de representar um papel de um policial que vive profundas crises de identidade e conflitos internos para relacionar suas convicções íntimas com os desafios do seu trabalho policial.
Antonio Fagundes – Na novela “O rei do Gado” e no seriado “Carga Pesada” este ator também soube representar personagens de firmes convicções pessoais tanto na posição de um poderoso fazendeiro como na de um humilde carreteiro. Atuando como um perito “provisório” como Arsênio, que não temeu reagir contra a convicção do delegado e recusou-se a assinar um laudo de constatação de toxicidade. É preciso ter personalidade forte e um agir sem querer ser agradável ao chefe.
Floriano Peixoto – Pode representar com sucesso o policial militar Bispo que com coragem correu atrás de traficantes na favela, e que ao apreender a droga jogada na casa do Edvaldo o conduziu a delegacia. Floriano trabalhou recentemente nas novelas “Poder Paralelo” no papel de Rafael e como o vice-governador no seriado “A Lei e o crime”.
Lázaro Ramos – Ainda esta no imaginário popular a figura do negro como uma pessoa com pouco estudo, baixa renda, morador do subúrbio. O ator Lázaro Ramos pode desempenhar como ninguém este papel, pois viveu na pele tanto pela cor negra como pela condição social em que viveu na Bahia, sua terra natal, as condições difíceis dos pobres nos subúrbios das metrópoles. Lázaro Ramos é um artista ícone da TV, Cinema e Teatro brasileiro, tendo inclusive ganho o prêmio Emmy, que corresponde ao Oscar da TV internacional.


quinta-feira, 30 de setembro de 2010

VILANO BUITRE

video

texto en español

En la Aldea de Pescadores en Cubatao vivido un bandido que aterrorizó a la población entre 2002 y 2005. Caminaba con un grupo de "soldados" armados e intercambiaron disparos con la policía a menudo. En helicóptero y setenta contingente de policía militar fue enviado a capturarlo y nada. Hasta que un amigo de su traición mató mientras jugaba billar en un bar de Vila Dos Pescadores.

Este es el final de los bandidos.


--------------------------------
TEXTO EM PORTUGUÊS

BANDIDO ABUTRE

Na Vila dos Pescadores em Cubatão vivia um bandido que aterrorizava a população entre os anos 2002 e 2005. Andava com um bando de "soldados" armados e frequentemente trocava tiro com a polícia. Até helicóptero e com contigente de setenta policiais militares foi destacado para capturá-lo e nada. Até que um colega dele o matou a traição enquanto jogavam sinuca em um bar na Vila Dos Pescadores.

Este é o fim dos bandidos.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

HIGH ROAD - POLICE

video


POLICE ROAD

Exposure of the State Traffic Police of Sao Paulo in the Coast Plaza mall in Playa Grande. Ali was exposed services that police provide to society.

MILAGRE DE TRANSUBSTANCIAÇÃO

video

Deus faz coisas tremendas para livrar os seus escolhidos.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

ESCAPÓ DE LA CELDA

Pidió permiso para ir al baño y se escapó de la celda

29.07.2010 | El hecho sucedió en Santa Cruz, Bolivia; el preso estaba detenido por robo (YouTube-patbolivia)



domingo, 27 de junho de 2010

PRAZER OU TRABALHO?

Piada para Escrivão

Transar após 25 anos de casado é Trabalho ou Prazer?

O Governador, casado há 25 anos, está na maior dúvida se transar com
sua mulher, depois de tanto tempo de casamento, é trabalho ou prazer.

Na dúvida, ligou para o Secretario da Seguranca e perguntou o que ele achava.

O Secretario ligou para o Delegado Geral e fez a mesma pergunta.

O Delegado Geral ligou para um Diretor de Departamento e repetiu a
mesma pergunta.

E assim seguiu-se a corrente de ligações até que a pergunta chegou a
um Delegado de Plantao,que, como de praxe, perguntou para o Escrivao,
que estava todo afobado, fazendo mil coisas ao mesmo tempo:

- Ei, Escriba, você tem um minuto pra responder? Quando o Governador
transa com a mulher dele, depois de vinte e cinco anos de casado, é
trabalho ou prazer???

- É prazer, Doutor, com certeza!!! - respondeu o Escrivao prontamente,
sem pensar.

- Ué? Como é que você pode responder isso com tanta segurança e certeza?

- É que... se fosse trabalho, já tinham mandado eu fazer !!!

quinta-feira, 10 de junho de 2010

SEJA ASSALTADO E LEVE UM BRINDE GRATIS

TEXTO EM PORTUGUÊS:


Tem coisas que acontece e que chegam ao conhecimento da polícia que além de trágico é cômico. Um destes casos aconteceu quando eu estava no plantão policial do município e no meio da madrugada chega um cidadão puxando um cão pela corrente da coleira. Indagado sobre o que aconteceu ele disse que foi roubado, que o ladrão levou seu celular e deu de brinde para ele um cão vira-lata com corrente e coleira, e agora a vítima além de ficar sem o celular queria saber o que fazer com o cão dado pelo ladrão................



texto em español:

Hay cosas que suceden y que vienen a la atención de la policía, que está más allá de la comedia trágica. Uno de estos casos sucedió cuando yo estaba en el oficial de guardia del municipio y en medio de la noche viene un ciudadano tirando de la cadena de una correa de perro. Al preguntársele lo que pasó dijo que era robado, el ladrón se llevó su teléfono y le dio un regalo, un perro con una cadena y collar, y ahora la víctima, además de ser sin el teléfono quería saber qué hacer con perro dado por el ladrón ................



TEXT IN ENGLISH:

There are things happening and coming to the attention of police who is beyond tragic comedy. One such case happened when I was on duty officer of the municipality and in the middle of the night comes a citizen pulling the chain a dog leash. Asked what happened he said it was stolen, the thief took his phone and gave him a gift for dog mutt with a chain and collar, and now the victim in addition to being without the phone wanted to know what to do with dog given by the thief ................

quarta-feira, 28 de abril de 2010

GOLPES POR E-MAIL

Abaixo eu colei um deste milhares de e-mail que circulam na internet dando conta que você ( o otário) tem a chance de ganhar milhões de reais, dolares e etc.... Estes golpistas vivem da ganância e desonestidade das vítimas que pensam que estão ganhando um dinheiro fácil, mas na verdade estão caindo em um golpe. Pois antes de você ver qualquer moeda, primeiramente você deve enviar um certo valor a título de taxas e emolumentos e outras invencionices destes estelionatários.

Espero que você não seja bobo, mas se já caiu em algum golpe, mande-me um e-mail para que eu publique, assim outras pessoas ficaram alerta para não cairem em golpes que cada vez mais são sofisticados pelas mentes criminosas








--------------------------

Estimado buen amigo,

Estoy seguro de que usted se sorprenderá de esta carta que le envío a usted como nunca hemos visto antes. Pero permítanme que me presente a usted. Estoy Barrister Raymond Greenfield, un abogado. Recibí tu e-mail de contacto a través de un directorio de contactos de correo electrónico.

Un cliente mío fallecido, el Sr. Ronald Lake, en adelante, como mi cliente, hizo un depósito fijo valorados 10.5M dólares de los EE.UU., (diez millones quinientos mil dólares de EE.UU.) en marzo de 1998 con vencimiento de 36 meses, con la intención de invertir en una empresa petrolera (Chevron / Texaco) aquí en Nigeria y en la madurez de esta empresa de seguridad de finanzas fue ponerse en contacto con él, pero fue en vano. El 31 de enero de 2000, mi cliente junto con su esposa y sus hijos murieron en un accidente de avión de Alaska Airlines número de vuelo 261.

Por lo tanto, sobre este descubrimiento que he decidido hacer esta propuesta de negocio para usted, como yo han tenido éxito en la localización de los familiares durante más de 3 años, busco su consentimiento para presentaros como los familiares del difunto para que los ingresos de esta cuenta ahora valora EE.UU. 15,1 millones dólares, pueden ser pagados a usted. Tienes que seguir la instrucción que yo enviaré a usted como a los familiares o de relación con los difuntos para la seguridad y el desembolso posterior, ya que nadie viene por ella y yo no quiero ese dinero para ir a la Tesorería del Banco como proyecto de ley no reclamados .

La ley bancaria y directrices aquí estipula que si ese dinero no reclamados se mantuvo después de algunos años, el dinero será transferido a la Tesorería del Banco como el Fondo no reclamados. La petición del extranjero como próxima en esta operación es ocasionado por el hecho de que el cliente era un extranjero y ha sido su abogado, no puedo soportar como los familiares.

En reconocimiento de su ayuda, vamos a desembolsar los fondos entre nosotros mismos es. Esta operación, se ejecutará en virtud de un acuerdo legítimo que le protegerá de cualquier violación de la ley. Si esta propuesta de negocios ofende sus valores morales, no acepten mis disculpas. Por favor, la amabilidad de contestar tan pronto como usted recibe este correo electrónico a través de mi dirección de correo electrónico privado: barr.greenfield01@gmail.com

Por favor, me puede escribir en Inglés si lo entienden y hablan Inglés como puedo hablar sólo un poco en español.

Espero su respuesta.

Saludos cordiales,
Barrister Raymond Greenfield (SAN).
+234-703-107-9095
Barr. Raymond Greenfield (officejob007@bellsouth.net)

terça-feira, 27 de abril de 2010

ENTREVISTA COM LADRÃO DE CARRO

PRINCIPAIS TRECHOS DA ENTREVISTA DE UM LADRÃO DE CARROS(no final da entrevista ele faz um 'comercialzinho' para as
Seguradoras.
E o pior é que ele está certo. Leiam.)

PERÍODO PREFERIDO
'Prefiro furtar de manhã. É quando todo mundo está com menos cuidado com as coisas'.

TRAVAS
'Travas segredos e alarmes são ridículos. Antigamente, alugava um carro para estudar como funcionava. Hoje nem faço isso'..

DESMANCHE
'Nunca desmontei carro. Odeio sujar a mão. Sempre trabalhei sozinho, por encomenda. Já entrei em Concessionária, de terno, para ver o endereço e para onde iria o carro, ficava de campana (vigiando) e roubava.
Já roubei muito carro que o pessoal da Concessionária me entregou'.

BUSCA
'Para quem tem o carro furtado, o ideal é procurar num raio de
três quilômetros da vizinhança, pelas ruas menores, menos
movimentadas'.

DESTINO DOS CARROS
'Este negócio de Paraguai é lenda. Ninguém vai levar carro roubado para lá..
No Paraguai, o máximo que acontece é gente que entrega a uma
pessoa, ela leva o carro até lá, vende no mercado negro e manda chave e documento de volta para ele dar a queixa de roubo. E são poucos.. O mais comum é o carro ir para o interior, onde não há fiscalização. Boa parte dos carros é cortada por ferros velhos. Aqui no Rio são todos na Dutra. Mas hoje em dia 50% das comunicações são falsas. Quase tudo é golpe na seguradora'.

ENCOMENDAS
'Eu tinha encomenda para o resto da vida. Mas se disser quem é me complico.
É melhor ser um preso vivo, que um morto em liberdade'.

TRÁFICO
'Esses roubos armados estão sendo feitos por pessoas que estavam no tráfico de drogas ou em quadrilhas que, por algum motivo, foram para o roubo de carro. Acho que foi porque a Polícia está dando em cima nestes crimes, porque não está fácil passar carro roubado. O mercado está concorrido'.

CARRO ROUBADO
'Já tive carro roubado. Nem procurei. Roubei outro e fiz um duble na hora'.

CONSELHOS
'Se a pessoa não quiser ter o carro furtado, não deixe nada dentro visível.
Na minha mente doente, sempre acho que tem dinheiro, ouro, jóia, ali.
Não equipe muito o carro, porque assim se ganha mais dinheiro. Além de vender o carro, ainda vendo os acessórios. Não coloque em rua calma demais'.

PREÇO
'Numa Blazer do ano, paga-se R$ 10.000,00, se você vender no interior.
Se você passar para um atravessador, fica com uns R$ 4.000,00 ou R$ 5.000,00..
Quando não dá para passar, algumas pessoas fazem o golpe com a Recuperadora.
O ladrão fica com 3,5%, o recuperador com 3,5%, a Empresa com 3%, dos 10%, que a Seguradora paga'





JUSTIÇA
'Meu crime é igual a roubar uma carteira de uma bolsa. Vou ficar preso por um tempo, uns dois anos, mas vou sair. Infelizmente a justiça é assim'.

PROFISSIONAIS
'No Rio só existe uns dez profissionais no furto. São pessoas comuns, que vivem disso. Hoje sou mais uma lenda, mas já furtei seis carros por dia'..

DOM
'O furto é cara de pau. A pessoa não pode vacilar. Levo dez segundos para entrar no carro e ninguém percebe. Tenho dom'.

DESAFIO
'Se um fabricante quiser, coloca um carro aqui no pátio (da Delegacia) e, se eu não abrir, faço propaganda da Empresa dele, dizendo que a trava de segurança funciona. As montadoras fazem códigos para vender carros mais caros, mas os delas são os mais fáceis de furtar. A melhor coisa a fazer é ter Seguro'.

AUTOCONFIANÇA
'Não existe carro que eu não roube. Motor não tem vontade própria e não ama o dono. Se você der energia e combustível, ele vai andar'.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

GRUPOS DE EXTERMÍNIOS

Muitos grupos de extermínios foram e são formados por policiais que cansados de apresentarem ocorrências em delegacias que em sua maioria termina por liberar os criminosos ali mesmo no plantão, ou quando preso por furto e receptação e outros crimes considerados pela legislação brasileira como de menor potencial ofensivo. Imediatamente quando o judiciário toma conhecimento da prisão relaxa o flagrante.

Indiognados, policiais que arriscaram suas vidas em deter vagabundos e marginais, não mais querem engrossar as estatísticas que não servem para nada. Assim se formar os grupos de exterminíos, policiais revoltados com a legislação branda.

Há muitos anos atrás conversei com um policial que participava de um esquadrão da morte, hoje ele é falecido. Este polciial me dizia como eles faziam: Na noit designada para limpar a carniça da terra, eles se juntavam, tiravam os seus aneis, documentos e outros pertences pessoais que porventura poderia cair durante a ação de execução.

Eles colocavam os margianis encontrados na rua dentro do porta-mala de um Opala, veículo antigo da Chevrolet e iam para beira de mangues e lugarese ermos e ali executavam os criminosos. Além de matarem os bandidos eles ocutavam os cadáveres, sempre com uma pá no carro para poder jogar terra onde o cadaver era jogado. Covadas previamente abertas para dar sumiço nos corpos jamais encontrados de bandidos...

Quando a lei é branda, ela favorece o nascimento e formação de atividades ilegais de grupos de extermínios.



----------------------



Execuções


Ouvidoria da Polícia quer investigação de grupos de extermínio Ouvidoria quer apuração de cinco casos de assassinatos na Grande São Paulo cometidos por elementos encapuzadas que podem pertencer às corporações policiais. A solicitação foi feita às corregedorias das polícias Civil e Militar. Negando saber da existência de esquadrões da morte em SP, ouvidor deve avaliar caso de policiais com camiseta da escuderia Le Cocq. Verena Glass - Carta Maior São Paulo – As denuncias da ação de supostos grupos de extermínio formados por policiais em São Paulo levou a Ouvidoria da Policia do Estado a solicitar, nesta segunda (22), que o IML priorize a perícia de 12 corpos, vitimas de cinco ataques executados por homens encapuzados portando armamentos pesados. Por não terem os autores conhecidos, os casos não estão na lista dos laudos solicitados pelo Ministério Público, que avaliará apenas aqueles onde há comprovação de autoria de policiais. O ouvidor Antonio Funari Filho também solicitou às corregedorias das polícias Civil e Militar que abram inquéritos em suas corporações para investigar os casos. Concretamente, segundo Funari, o que existe por enquanto são apenas “cinco denúncias de casos concretos de violência covarde”, cometida por “elementos usando máscaras ninja e portando armamento pesado” no Jaçanã, em São Mateus, em Guarulhos, no Parque Bristol e no Parque São Rafael. Mas existem indícios de que há envolvimento de policiais nessas ações, principalmente por conta do armamento usado, afirma Funari. Nesta segunda, o ouvidor também se reuniu com o secretário de Segurança do Estado, Saulo de Castro Abreu Filho, e solicitou a intervenção de policiais especializados em crime organizado para inibir a “organização de outros criminosos, policiais ou não”. Escuderia Le CocqA presença de dois homens vestindo camisetas com os dizeres “Scuderie Detetive Le Cocq, esquadrão da morte, Brasil” em uma audiência na Assembléia Legislativa no último dia 16 ainda não foi investigada pela ouvidoria, que teria recebido informações que ambos eram agentes penitenciários e, portanto, objetos para a ouvidoria penitenciária. De acordo com o depoimento à Carta Maior de um jornalista (que preferiu não ser identificado) e que conversou com um dos rapazes, porém, os dois são policiais. “Um deles disse que a camiseta era apenas uma brincadeira e não quis conversa, mas o outro confirmou que havia um movimento na polícia de organização de um novo esquadrão da morte, não como o que agia durante o período da ditadura militar, mas algo parecido. Segundo o policial, que disse ter 24 anos e estar há quatro na corporação, não adiantaria esperar autorização dos superiores para vingar a morte dos policiais assassinados pelo PCC”. Segundo o jornalista, a impressão que teve é que “são jovens com muita raiva, que se sentem excluídos e sem proteção, abandonados pelos chefes e que querem assumir por conta própria o fazer justiça pelos colegas". Afirmando desconhecer a existência ou a organização de esquadrões da morte ou de extermínio em São Paulo nos últimos anos, o ouvidor Antonio Funari disse que poderá averiguar o policiais a partir desta denuncia
(Fonte:http://pplogg.blogspot.com/2006_05_01_archive.html)